quinta-feira, 24 de abril de 2008

se as flores por mim chorarem...




Tudo na vida tem a sua história e esta canção tem a sua.

Nunca a contei. Conto hoje.

Ela foi "sonhada num repente" há muitos anos atrás.

Precisamente numa madrugada no Vitória Clube de Lisboa, na Picheleira e na preparação de mais um sarau cultural, organizado por um grupo de jovens aí residentes e denominado Grupo 8.

A "responsável" por essa inspiração foi a Lily, na altura uma mocinha bonita, extremamente simpática e que hoje, senhora, continua a sê-lo.

Inicialmente baptizada por "caminho no mundo", viria a mudar de nome para "se as flores por mim chorarem".

Pouco tempo depois, conheceu gravação comercial em Portugal e no Brasil.

Naturalmente, "transbordei" de alegria.

Como autor da musica e do poema, sou suspeitissimo, mas...gosto imenso da canção.

Compus outras,mas esta...esta é a "tal", a que nos toca, a que nos faz vibrar os sentidos.

Um dia, tive o previlégio de a ouvir tocada em cravo no Palácio de Queluz.

Que som...

Nem quiz acreditar que aquela musica era minha...

A emoção foi tanta que não contive as lágrimas.

A minha musica tocada ali, na sonoridade desse instrumento fabuloso dos séculos XVI / XVIII...foi o máximo!

Há poucos meses reencontrei a Lily e contei-lhe a história de "se as flores por mim chorarem...".

Ficou surpresa. Nada sabia. Quer ouvir a canção.

Ainda não lhe fiz chegar o CD. Um dia destes...será!

Até lá os meus amigos do Grupo 8, com quem ainda hoje convivo, amigos de infância da Lily, vão continuar a ser maliciosos e a inventar histórias sobre "aquela" inspiração...

Entretanto, a Clara, minha neta, esperta, como é, realizou e ofereceu-me o clip da canção.

(um beijão Clara!)

Para terminar esta história e porque a gratidão é coisa bonita, quero deixar aqui o meu reconhecimento à Corina e ao Dario de Barros que gravaram a composição, bem como homenagear o Maestro Rocha Oliveira (infelizmente,já falecido) que soube "entender" a minha inspiração e, de forma magnifica, orquestrou "se as flores por mim chorarem"

7 comentários:

João Bartolomeu disse...

Bonita canção. Parabéns!

Amparo Muñoz disse...

Muy jugosa

Norah Sampaio disse...

Oi! João. Gostei da musiquinha. Será que não a ouvi numa novela da Record?

Filoxera disse...

Não sei o que será melhor: se ver cantada, tocada no Palácio de Queluz e gravada em cd uma música que se criou, se ter uma neta que demonstra admiração e dedicação, a ponto de criar este clip.
Parabéns!

Anónimo disse...

Versos bonitos assim, precisariam mesmo ter uma musa...O poema que você comentou, FACES DA MESMA MOEDA, já foi editado no RL em Janeiro/ 2008.
Agradeço sua gentil visita e comentários. Fico contente...O blog já existe há muito tempo.
Muita luz e parabéns pelo sucesso desse espaço!!! _zélia.

Maria Alice Policarpo disse...

Talvez a canção seja narração da vida e fim do seu autor, mas é uma composição cheia de requinte e bom gosto. Os meus parabéns.

Sintonias do coração disse...

*****

Pelo visto o encantamento apenas começou...
Que maravilha! Já escutei por duas vezes e só posso agradecer à menina Clara pelo belo trabalho! Assim nos presenteou a todos!
Grata a você mais uma vez por ter me proporcionado essa oportunidade de conhecer sua história, através de sua arte!
A noite será deliciosamente longa por aqui! risos

Sintonias do Coração

*****