segunda-feira, 26 de setembro de 2011

na mão àrida...



...e na mão àrida do nada
cansada de esperas,

soprarei o vazio
como quem grita o desespero,

a revolta dos silêncios,
os iludidos cansaços...


======

2 comentários:

elvira carvalho disse...

Excelente poema amigo.
Um abraço

BlueShell disse...

O cansaço da espera...Lindas palavras, excelente música...delícia de blog...
Voltarei
Bj