domingo, 14 de junho de 2009

...num desejo iluminado


morro num desejo
iluminado
à sombra de ti...

...como se a escuridão engolisse o dia
e a noite fosse o despertar dos sentidos...

18 comentários:

Rosette disse...

Que dizer se não que gosto?
Gosto e muito!Tenha um feliz domingo.Beijo

Blog da Mulher Necessária disse...

Fiquei quase sem fôlego, texto e foto, lindos demais...pegam-me nesta minha fase tão apaixonada, em vêm de encontro aos meus sentidos, de modo tão definitivo, obrigada, poeta e amigo João, sou-lhe grata por sua sensibilidade, assim, concisa, direta, provocante e penetrante. Beijo da amiga Cida Torneros

Paula disse...

Às vezes não sei o que dizer, cada palavra, cada sentido naquilo que escreve deixa-me a pensar... Reflectir naquilo que para mim significa, naquilo que sinto ao ler...
Gosto muito... Mesmo muito!
Um grande beijo,
Paula

La Lola disse...

Como con tan pocas palabras se puede expresar tanta emoción...
Un beso

Carina Sotto disse...

Impressionante! Como em tão poucas palavras se pode ser ímpar,dizer tanto sendo directo, conciso e penetrante.Confesso que adorei.

Laura disse...

A noite foi sempre o despertar dos sentidos, e a escuridão sua aliada, porque naquela hora não há sombras, há apenas corpos para se amarem!...
Bonito..Beijinho da laura.

Diana Correia disse...

Lembrei-me de uma frase famosa quando li este poema:
"É à noite que é belo acreditar na luz"
(peço desculpa por não me lembrar da fonte).
Gostei.
Um beijinho

Estrella Altair disse...

Olá JOAO:
Gosto, de concreto, breve, entendible, sentido...e romântico..

De todas as maneiras..... só morrer de amor....... de outra coisa nao.

Beijinhos

Um Olhar disse...

Entro e deparo-me com um poema lindissimo. Sem palavras... muita emoção guardada no refúgio dessa sua alma. Muitos parabéns!!!

Obrigado pla vizita e comentário,

Bjo

Fatima

Me Hate disse...

Também eu... por vezes, me sinto assim...

Angela Ladeiro disse...

Olá João. Tudo bem? Eu ando a distribuir energias por vários lados e isso tira-me tempo...Os seus poemas são sempre belos pela simplicidade. Vou fazer uma viagem em breve, estarei novamente ausente. Um abraço e saúde para criar.

elvira carvalho disse...

E é uma felicidade morrer assim, verdade?
Um abraço

Graça Pires disse...

Um poema tão iluminado como o desejo...
Beijos.

Ailime disse...

Um poema breve onde se pressente a intensidade do amor vivido.
Lindo!
Bj.

Marcia Fasciotti disse...

A grande arte do João reside no poder de síntese aliado à extrema sensibilidade.

Beijos para você, amigo querido!

Humana disse...

Lindo e apaixonante!
Onde está a fogueira extinta? ;D
Beijinhos poeta.

S* disse...

A noite abre-nos para o desejo. :)

Lúcia disse...

É assim que eu gosto "deles":pequeninos e sumarentos...teus poemas.
Beijo