quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

ai por ti (haiti, haiti)


no grito surdo da dor,
lágrimas de sede,
vida de tantas ceifada,
no campo da pobreza…

haiti, haiti,
um pouco de nós,
aos dias da incerteza,
é dizer duma só vez
vocês não estão sós!

=======================================

poema que fui solicitado a escrever, cujos direitos cedi,
e que fará parte do mural da fraternidade da Bienal Internacional da Poesia da Biblioteca Nacional de Brasília / Brasil

=======================================

imagem de noticiário da TV por mim fotografada e trabalhada.

35 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Pelo Haiti! Que lindo gesto. Comovida! Foto-poema maravilhoso!
Parabéns e muito obrigada.
Sabia que eu adoro pessoas carinhosas sensíveis gentis? Que me surpreendem, quando, num belo dia, chegam do nada e me deixam palavras que me alimentam? Sim, não importa o tamanho, importa ser e não apenas estar neste mundo. Posso ser pequena, pouco me importa, o importante é que eu sou.

Ofereço-lhe este meu *ser* + Beijos mil RêRuivinha**************

*SER


O
Tempo
Passa
Pelo
Vento
De
Permeio
Pelo
Grão
De
Areia
De
Que
Sou
O
Meio*

Muito obrigada.
Tenha um lindo dia.

Sonhadora disse...

Meu amigo
Lindo poema e lindo gesto.

Beijinhos
sonhadora

Rosinha disse...

Oi João, obrigada pela visita na minha superficie.
Muito legal aqui, seu canto, sua sensibilidade sua arte.

Muita luz. Valeu.
Vou vim sempre.

JR disse...

E no meio de tanta dor, ainda não compreendida por nós ,mas certamente com uma razão a mais ,que ainda desconhecemos como seres simples e imortais ,oramos e pedimos a este PAI MAIOR , que fortaleça os que permanecem vivos na matéria carnal e aos que partiram para a patria espiritual ,encontrem as respostas que ainda nos fogem do entendimento ligeiro.
Parabens pelo blog e por seu trabalho na divulgação da LETRA.
abraços fraternos

Shakti disse...

Uma desgraça em cima de outra que andava camuflada...

bj

Anónimo disse...

Meu querido poeta,

seu sentir sempre me emociona, vamos ser solidários para que possamos merecer a vida.

um beijo no seu lindo coração

Anália

Anónimo disse...

Meu doce amigo...meu poeta favorito...que lindo poema!!! Que linda mensagem a um povo tão desprovido de sorte.
Um beijo.
Angelita

Lane Ferreira disse...

Nossa! sintimos-nos felizes pela sua visita em nosso humilde blogger...
Parabéns pela sua sensibilidade...
Esse seu cantinho aqui vai ser muito visitado por nós, com certeza!!
bjinhos!!

Angela Ladeiro disse...

Tão belo e simples poema só poderia vir dum grande poeta. Sempre atento e mostrando o que lhe vai na alma. Um abraço, João.

Multiolhares disse...

Tantas vidas, tantas magoas, tanta dor, fica difícil falar da tantas vidas perdidas, sacrificadas
beijos

IOLY disse...

Estado de calamidade.


Brigado pela visita .
Abraço

CarlaSofia disse...

As catástrofe trazem muita dor e sofrimento, mas a solidariedade une os homens.
beijinho*
~universosquestionáveis~

Ivana Marisa Altafin disse...

Oi João,
Lindo poema de uma alma sensível e solidária.Obrigado pela visita na minha página. Um abraço!

ValériaC disse...

João, lindo gesto...lindas palavras...diante de tanta dor no mundo... o bem e a solidariedade vem e toca tantas pessoas, para que se lembrem de que todos somos irmãos e que devemos estar sempre juntos... Um abraço

Gil Moura disse...

Olá, amiga Videira

Venho agradecer a tua sinpática visita ao meu cantinho.

Uma bela homenagem ao povo mártir do Haiti.

Tenho tido o meu pc em "estágio" por causa de um vírus que o infectou. Daí esta minha ausência, tanto nas postagens como nas visitas a todos vós meus amigos. Felizmente está tudo resolvido.

Voltarei com mais tempo para comentar como merecem.

Desejo um excelente fim de semana para todos!

Beijos e abraços

Gil

Dois Rios disse...

Lindamente triste, João!

Grande, rascante, doído, real.
Morte e vida.
Recomeço.


Beijo,
Inês

Pelos caminhos da vida. disse...

Que o Sol venha com sua luz e energia lhe despertar para um novo "dia".
Que o seu dia seja abençoado com muita luz!
Hei!!!! Sorria!
O sorriso brilha, assim como o sol quando nasce: lindo, perfeito e contagiante!
Vim lhe desejar um domingo de muita paz.

Obrigado pela visita.

beijooo.

Maria Emília disse...

Fiquei muito feliz com a sua visita ao meu blog. Conheço a sua obra, mas não sabia que tinha um blog, até porque não ando há muito tempo nestas lides.
Virei aqui sempre que possa para ir acompanhando o que nos vai mostrando.
O que mais me tem emocionado em toda esta tragédia no Haiti é ter razões para acreditar que os homens sabem verdadeiramente Amar.
Um abraço,
Maria Emília

Blog da Mulher Necessária disse...

lindo, emocionante e triste......João
ai de nós, aqui, onde estamos, na vida que é mistério...
beijooooooooooooo
saudade
Cida

Humana disse...

Gostei muito do seu poema, João.
É terrivel tudo o que se está a passar e sentirmo-nos impotentes perante tudo isto...
É importante mesmo que aquele povo sinta que não está só!
Beijos com muita admiração.

Justine disse...

Haiti, a dor de todos nós, bem desenhada no teu poema!
Abraço e obrigada pela tua visita:))

São disse...

Junto o meu lamento a este Ai profundo

Bem haja!

Bandys disse...

Lindo gesto.
Profundo lamento.
Um poema de solidariedade.

Beijos

Ava disse...

Sensibilidade de poeta, ninguém melhor que um poeta para tocar no coração de todos com os sentimentos feitos palavras.
Obrigado pelo poema sentido, e este espaço, será certamente um espaço que virei visitar com prazer.

Um bem haja, Ava.

Secreta disse...

Bonito e "sofrido", tal qual o que sentimos .

Maria Bonfá disse...

vim agradecer a sua visita.. e chegando aqui, me deparo com um grande poeta. me curvo diante da sua grandeza..parabens por suas obras, por sua sensibilidadee por seu grande talento..parabens.. tornei-me sua fã..beijão

Graça Pereira disse...

Este é realment o grito de todos nós que merece ser imortalizado no mural da fraternidade.
Um beijo
Graça

Baila sem peso disse...

No meio do caos de toda a pobreza
no meio do tremer da Mãe natureza
ficou um mundo de tristeza...

Bonito este gesto! Com toda a certeza!

Um beijo

Maria Flor! disse...

Olá João,

Parabéns pela poesia, belissíma.
Grata pela visita.
Continuarei por aqui te lendo, és fonte de inspiração.

Muita Luz em suas escritas.

Beijos da Flor!

© Piedade Araújo Sol disse...

o gesto já por si é um poema!

gostei!

um beijo

Fátima disse...

Muita sensibilidade e nobresa por aqui, prabéns.

Partilho da dor dos amigos Haitianos.

Obrigada por nos visitar.
Abraço.
Amélias.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá amigo, bela poesia solidária...Espectacular....
Um abraço

susana disse...

Linda homenagem.Mas o haiti precisa de acções, não só de palavras!Espero que a ganancia humana, não use esta desgraça para servir mais uma vez os seus fins e lesar os principais interessados!
Muito bonito o teu poema!
beijinhos

Juliana Sphynx disse...

Bela imagem

Anderson Fabiano disse...

Caro João,

Agradeço sua visita e generoso coment deixado por lá. em atenção, deixo-lhe algo menor. (bem menor... rsrsrs)

Inúteis sentires

Ando meio às turras,
Com meus prantos.
Percebo-os tão banalizados,
Que questiono,
Permanecer
Vertendo-os...

Anderson Fabiano

Quanto ao Haiti, duas coisas: primeiro, suas letras foram de extrema precisão e segundo, pena que a tragédia que assola determinados povos só nos cheguem quando pouco podemos fazer além de ser solidários.
Ai de ti, Haiti!

meu carinho,
anderson fabiano

ps: volte mais vezes.