quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

rompo os horizontes...


rompo os horizontes no sublime da procura.

na raiva dos gestos congemino o vôo nos caminhos da imaginação.

sei o que sou, o que quero e para onde quero ir.

na ampla visão das minhas conjecturas, procuro com a cor,
a fusão dos tons, o inimaginável do concreto.

na pintura alcanço a liberdade a que me proponho e que sobrevive às agonias da criatividade.

sou no gesto que rompo, no final que alcanço, quem, dando forma à sua arte, procura ir mais além.



===============================

texto que escrevi para Delfina Mendonça
para obra literária editada em Espanha sobre diversos pintores

==============================

a foto deste post refere-se a pintura que me foi
oferecida pela artista.
trata-se de pintura a óleo sobre tela, sem título,
com as dimensões de 55 x 65 cm

21 comentários:

HELENA AFONSO disse...

LINDA A POESIA, BELA ESTA PINTURA....É BOM CAMINHAR ATÉ AQUI......
HELENA

Lu Rosário disse...

É um belo retrato escrito do que se vê.

Muito obrigada pela visita.,sinta-se à vontade para voltar.
Beijos.

ValériaC disse...

Que lindo João... suas palavras como que se casaram com a imagem da tela...se fundiram, se completaram...um abraço... Valéria

Pedrasnuas disse...

BELA CONJUGAÇÃO...É PRECISO ROMPER COM TUDO O QUE NOS AFASTA UNS DOS OUTROS. AMAR SEM PRECONCEITOS,SEM APONTAR DEDOS E SOBRETUDO RESPEITANDO AS DIFERENÇAS DE CADA UM , SEM IMPOR A NOSSA...

ABRAÇO SAUDOSO

´Flor* disse...

Muito lindo teu trabalho,bem significante e expressivo.Grata por compartilhar comigo e pela presença em meu Jardim do Amor**
Sucesso.Bjuss\Flor*Brasil*

Manuela Freitas disse...

Óptima conjugação da pintura e do texto, que revela a sua sensibilidade.
Obrigada pela visita, volte mais vezes!...
Bjs,
Manuela

Jorge Sader Filho disse...

Realmente, João Videira, a abstração na pintura é romper horizontes.

Abraço,
Jorge

Áurea disse...

Bonito e interessante
Por isso prémio ganhou...
Entrei aqui pela Lau
Este blog me apaixonou.
BJO
Áurea

Cartografia n'alma disse...

Linda poesia. Seus pingos coloridos encheram minha'lma de cores infinitas e a beleza da tela fizeram brotar de mim palavras e palavras de carinho.

Obrigada pela visita ao meu blog.
Sinta-se a vontade para voltar sempre que quiser.

Beijos carinhos!!!

Sonia Schmorantz disse...

Hoje vim convidar você a conhecer o Ilha da Magia, blogger onde arrisco alguns ensaios poéticos
http://schmorantz.wordpress.com/
o link está no leia mais no meu tradicional espaço.
abraço

Maria José disse...

Amigo. Lindo post. Adorei o seu blog. Obrigada pela visita ao Arca e pelos elogios. Você será sempre muito bem recebido. Beijos e fique com Deus.

Alda disse...

Olá João,
Lindo poema, que a se completa muito bem com a pintura!
Um beijo!

tulipa disse...

A pintura e a poesia conjugam muito bem...
um abraço
tulipa

© Capri disse...

Bom blog !!!

Obrigada pola vista

Beijos

ci disse...

A foto fusiona-se com as palavras...

Beijo da ci

Fatima disse...

A nossa amiga Delfina bem merece estas palavras.

Ana disse...

Romper horizontes nas palavras, também!
Um beijo.

Por toda minha Vida disse...

Bom dia, João.

Linda poesia que ofereceste para tua amiga. Adorei a pintura, costumo dizer que o abstrato tem um poder diferente, ele se mostra para cada um de forma diferente, eu posso ver força, alegria, e tantas outras coisas, contudo alguém terá uma visão oposta, na minha verdade acho que arte tem que ser vista com a ignorância de quem nada entende sobre ela. Talvez assim a arte criada tenha seu mais intenso sentido, a visão limpa desprovida de criticas.

Renata

Fernanda disse...

Amigo João,

Peço desculpa se não o tenho visitado com a regularidade habitual.
Estou muito ocupada de momento e não consigo esticar mais o meu tempo.

Não li o seu post de hoje...mas deixo um beijinho e prometo voltar sempre que possível. Logo, logo! Prometo!

Angela Ladeiro disse...

Gosto da pintura, das cores e forma. Mas gosto mais do que foi escrito. Voltando um pouco atrás, gostei das casas flutuantes. Já conhecia, mas não com tanto pormenor. Obrigada. Um beijo

Graça Pereira disse...

E que bem que fica este poema em bom português misturado com as cores de uma paleta que é o nosso país e plantado em terra que nos é querida
também. Parabens por tudo!
Um beijo
Graça