domingo, 21 de fevereiro de 2010

a curva...



redondo é o desejo
curva a curva...

na curva do olhar,
do olhar que te mede,
medido é o desejo,
a dádiva que te pede...


==================

imagem da internet

==================

23 comentários:

Fernanda disse...

Amigo João,

Um hino ao amor e ao desejo belíssimo.

Rosette disse...

Fantástico! Parabéns,meu poeta.

Eduardo disse...

Lindo!!!

rectas... curvas....
não importa

A mulher é sempre um poema, uma melodia que merece ser tocada e saboreada

Gostei do Blog... adorei o post

Abraço

Vanessa disse...

E quando li o título passou vários significados por minha cabeça, mas depois entendi, o significado mais bonito, que são as curvas de uma mulher!

Saudades daqui, mas agora voltei!

Beijos

Silva Santos disse...

Gostei do blogue.Do que vi e li.1 abraço

Andreia disse...

Oi João que lindo!
Querido vim te convidar para participar do aniversário de um ano do meu blog, e para comemorar estou fazendo minha primeira coletiva que será no dia 28 deste mês, ficarei mensamente feliz com tua participação.
Passa lá no blog para ver os detalhes querido.
Beijo na alma e te espero com carinho...

Angela Ladeiro disse...

...mas que curvas! O poema é realmente lindo. Já esperava!

Graça Pires disse...

Curvas de prazer, porque aqui o desejo é redondo...
Um beijo.

Blogadinha disse...

Olhar controlado, desejo enredado.
Gostei.

Grata pela visita ao blogue.
Valeu pela descoberta deste!

Conceição Bernardino disse...

olá João o seu blog é fantástico deixo-lhe um beijo de amizade.

Conceição Bernardino

Helena disse...

.
Redondo o pensamento
a desenhar teu corpo
- paixão, prazer, desejo -
e curvo-me à emoção
(ao gesto, à intenção)
de cada olhar
com que te beijo...

...

Poema lindo, João!

Grande abraço!

Lucia Constantino disse...

Gostei do seu estilo: maduro, inteligente, criativo. Obrigada pelo carinho de sua visita. Um grande abraço e a todo povo desse país irmão. Lúcia Constantino.

Laura disse...

Corpo de mulher
é eterna melodia
canção dos dias de chuva
são as curvas do caminho
onde o homem peregrino
chega ao destino
e se torna menino!

Aqui e agora.
Abraço da laura.

© Piedade Araújo Sol disse...

sensual!

a imagem a condizer!

um beij

Uma aprendiz disse...

Oi, moço

vim agradecer-lhe a visita e o comentário generoso no meu blog.

Não sei se por praticidade ou preguiça (kkk) aprecio textos e versos curtos. Poucas palavras que dizem tudo.

Dizem que com o tempo e com o amadurecimento passamos a valorizar as mínimas coisas e tudo fica melhor. Seus versos falam disso. Tudo na medida exata.

Perfeito!
Como perfeito é o breve instante da entrega. Do amor.

Seu blog é muito sereno, o fundo preto deu-lhe uma classe bacana. Combina com a foto.

Seu perfil, bem kkkk outra hora falamos sobre isso.

um abraço

Humana disse...

Beleza e sensualidade num poema lindissimo!
Também encontro mais beleza nas formas arredondadas. ;D
Beijinhos João e é sempre com muito prazer que o recebo.

notyet disse...

Sintético, preciso e belo.
Todavia, por estranho que pareça, sempre achei que a dádiva está na razão inversa da curva.
Grato pela visita. Abraço

Anderson Fabiano disse...

curva que recurva a alma, refaz o olhar e redimensiona o desejo.
lindo, lindo, lindo!
meu carinho,
anderson fabiano

Ailime disse...

Um poema muito belo em que as palavras são delineadas com sublime delicadeza sobre o tema que as inspira.
Bem-haja.
Um beijinho.
(Muito grata pela visita ao meu cantinho e pela honra que me concedeu por comentar o poema de Sophia).

Paula disse...

Que dizer a um amigo que sabe usar as palavras da melhor forma e dar-lhes sentido...
Lindo!!!
Como sempre.
Um beijo

Je Vois la Vie en Vert disse...

Cuidado com as curvas, podem ser perigosas !
Caro João, Michel Sardou, podes encontrá-lo no meu outro blog "Le Coffre des Tré sors de Verdinha"
e muito mais música francesa...

clicar aqui

Beijinhos

Verdinha

Landinho disse...

Nessas curvas perco a direção.

Mariana disse...

João que belo o poema.
Inspiração há.
Gostie muito.