quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

na fome...


do pão da fome,
do corpo faminto,
serei quem de mim tome
na fome que por ti sinto…


==================

imagem da internet

==================

11 comentários:

mundo azul disse...

____________________________________

Poucos dizem tanto, em tão poucas palavras, poeta...

É lindo!


Beijos de luz...


____________________________________

Rosette disse...

O talento não se mede pelas palavras e este poeminha é bem mostra disso.Parabéns.Beijo.

Maria disse...

Tanto.
Quase tudo...
em tão poucas palavras.

Gostei.

Um beijo

La Lola disse...

Guauuuuu¡¡¡ precioso, muy lindo.
Un gran abrazo

Áurea disse...

Quem diz tanto em tão pouco
Está ligado à poesia
Como é bom ler um poeta
Como dá tanta alegria...
BJO
Áurea

© Piedade Araújo Sol disse...

a simplicidade numa quadra "completa".

beij

Luísa N. disse...

Concordo com os comentários aí de cima! Aliás, como diz o provérbio, "os melhores perfumes estão nos menores frascos"!
Um abraço, amei sua visita!
Luísa

Secreta disse...

Fome que se sente mais do que tudo, na alma!

me, myself and I disse...

Tão parcas palavras e no entanto, tão claras.

Agradeço a visita e deixo um abraço

Baby disse...

Tão pequeno, tão conciso, mas tão grande!
Um abraço.

Noémia Travassos disse...

É isso João ! O poder de sintese tão difícil de se conseguir, mas lindamente plasmado nas suas 4 linhas, plenas de contéudo.
Obg pela sua visita ao blog dos "Amigos da Porcelana" e pelo seu comentário.
Volte sempre, será bem vindo!