segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

quero dizer-te...


quero nas tuas entranhas rasgar o poema,
escrever a raiva
e dizer-te no sublime da palavra:
- estou aqui
e aqui serei quem sou
sem ser o pretérito,
o que nunca fui!

======

8 comentários:

Nilce disse...

Perfeito João!
Não ligas se o chamo assim?

Bjs no coração!

Nilce

Sonhadora disse...

Poeta

Muito forte e profundo...um grito de amor, embora não pareça.

Beijo
Sonhadora

Dora Regina disse...

Que o seu pretérito seja mais que perfeito.
Seja feliz pelo que já foi, pelo que é tenha fé no que ainda será.
Abraços.
Boa semana!

Paula Raposo disse...

Se me permites faço minhas as tuas palavras...
Beijos.

Graça Pires disse...

Muito Bom. amigo! "quero nas tuas entranhas rasgar o poema,
escrever a raiva"...
Um beijo.

mentoresdeluz.blogspot.com disse...

Ola poeta grande prazer em conhece-lo
em poder ler seus poemas,sua sensibilidade me encanta aorei visitar seu blog,espero se tiveres um tempinho venha visitar meu blog,
obrigado um abraço carinhoso
Marlene

claudete disse...

Hummmmmmmm a ira se faz uma excelente catalizadora , emergem com fúria avassaladora os versos que revelam intensamente tua presença , forte e troante. Gostei!

Paula Raposo disse...

De mim para ti:
" Quando o silêncio

é a ardente

perturbadora

do meu sentimento,

morro mais um pouco

pela voz que não oiço,

pelo abraço que não sinto."
Um beijo.