domingo, 1 de maio de 2011

há dias em que...


há dias em que a ultima gota
da paciência
seca na expectativa
do alcançável;

que os dias findos
são a floresta incandescente
da lembrança;

que tudo passa na avidez,
que as palavras cortiçam;
que o homem na sua pequenez,
teima em ser enorme...

há dias e dias
todos amealham o tempo,
a luz retida da vida...


======

imagem da internet
autor desconhecido

======

19 comentários:

tulipa disse...

Venho agradecer a sua visita e os votos de Parabéns.
Muito obrigado.
Já ando na blogosfera há mais de 5 anos, mas...este blog fez ontem 3 anos de existência.

Vim ler as suas palavras e parece que as tirou da minha boca e do meu pensamento; é mesmo verdade:
...há dias em que a ultima gota
da paciência
seca na expectativa
do alcançável;
há dias difíceis...
mas, em contrapartida há outros que são de pura felicidade!

Um abraço.

Je Vois la Vie en Vert disse...

Há dias e dias e amanhã é outro dia !

Gostei de receber a tua visita no meu cantinho verde !

Um abraço verde de esperança

Verdinha

Suzana Martins disse...

Há dias em que os dias desprendem-se de nós...

Gostei.

Beijos

São disse...

Que todos os dias (nos) tragam algo de novo e de agradável, meu caro.

Um abraço.

mundo azul disse...

__________________________________


...realmente, há dias em que a paciência se esgota, os sonhos se diluem na aridez da pedra e a pequenez do homem se agiganta, sombreando o céu e nublando o sol...

Belo poema, bela reflexão!

________________________________

Estrella Altair disse...

Hola querido amigo, lo primero es gracias por volver siempre a mi blog, eso me agrada mucho.

y en esos dias en que todo parace que sale mal, solo cabe esperanza, pues detras de una tormenta, sale el sol..

besos

Lola Mariné disse...

Hermoso poema en tan bello idioma para mi como es el portugués.
Y preciosa ciudad Lisboa a la que deseo volver pronto.
Gracias por tu visita, espero que vuelvas.
Saludos

Angela Benevides Guedes disse...

Oi João!!!
O exercício da paciência é uma qualidade bastante difícil nos dias de hoje, belo poema.
Beijinhos
Ângela Guedes

Catia Bosso disse...

Enfim... há dia que quase nem existimos né...
Grata por sua atenção qdo passa os olhos por minhas mal traçadas linhas... bj.

Laura disse...

Há dias e dias
dias de sol ou de chuva
de muita parra e pouca uva
de alegrias ou tristezas
só temos que fazer
para ter um dia bom
e deixar a vida
acontecer...

Um beijinho da laura

e há quanto tempo não nos víamos...

Terê. disse...

há dias neutros
há dias deliciosos
outros ociosos
mas há dias maravilhosos...
brigado pela visita amei. bju terê.

Camila Monteiro disse...

É a paciência é obtida com constante exercicio mesmo!!!
Amei teu cantinho aqui, vou te seguir pra nao te perder de vista.
Amei tua visita e amei essa música maravilhosa que toca ao fundo!!!!

Espero que volte na minha "casa" novamente! Te espero, me siga tb!
Beijao e excelente semana!

(vou ficar ouvindo uma musiquinha aqui hehehe)

Ingrid disse...

Olá João,
vim agradecer a visita e conhecer por aqui..
muito gostoso e tranquilo..
beijo e boa semana

Betty Gaeta disse...

OI João,
Que blog lindo, com poemas lindos! parabéns!
Obrigada pela visitinha ao meu blog. Estou seguindo vc. Vou ficar muito feliz se vc tb me seguir.
Bjkas e uma noite maravilhosa para vc.

www.gosto-disto.com

Danielle Martins disse...

Há dias em que nada importa...
Obrigada pela visita!

Severa Cabral(escritora) disse...

Olá amigo do silêncio !!!!!!!!!!
Muito bom entrar no seu cantinho,emocionante.Agradeço sua visita.Que tal ser meu seguidor!
Eu já estou te seguindo,rsrsrsrs

Desnuda disse...

Querido amigo,

A beleza estética e conteúdo transbordando de sensibilidade, como é de hábito encontrar aqui...

Há dias, Poeta!!!


Beijos com carinho. Obrigada.

Graça Pires disse...

Se pudessemos amealhar a luz da vida...
Um belo poema, amigo.
Beijos.

RELTIH disse...

TREMENDO PENSAMIENTO!!!!! ME TRAMA. UN PLACER VISITAR SU ESPACIO.
UN ABRAZO