quinta-feira, 11 de agosto de 2011

flua a tristeza...



flua a tristeza,
a lembrança que trago,
a ilusão fria e nua,
o sabor amargo…

…e se no amargo que é tanto,
este amargo continua
que fique o que é pranto,
a saudade que é tua…

======

imagem de autor desconhecido

======

7 comentários:

Rosette disse...

Lindo,lindo,lindo!Bravo,poeta!Bjs

RELTIH disse...

UN TEXTO MUY BIEN GESTADO.

Ana Casanova disse...

E que fique a tristeza, em vez do "sabor amargo".
Sempre belos os seus poemas e deixe-me falar um pouco sobre todos aqueles que consideram a poesia "a metro". O João tal como alguns poetas que muito admiro têm o dom de dizer se não tudo, MUITO, em poucas palavras.
Um beijo com amizade.

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo texto...Espectacular....
Um abraço

Graça Pires disse...

Muito belo! Só a poesia purifica as nossas tristezas...
Um beijo, amigo.

elvira carvalho disse...

Um poema triste e belo como a lágrima que desliza na imagem.
Um abraço e bom fim de semana

Parapeito disse...

...mas tambem a tristeza...tal como a lágrima...rola ate se desfazer...
brisas doces para si*