sexta-feira, 1 de agosto de 2008

paredes (graffitis)


paredes…

altares de gritos,
desordenados graffitis
de caracteres e letras...

memórias cravadas,
raivas pintadas,
cores dispersas,
diversas,
repúdios, apelos,
murmúrios…

paredes…

cansadas, magoadas,
com riscos, com traços,
grafias,
com imagens, fantasias…

paredes...

rostos urbanos,
danos,
onde o aviso é mensagem
e a arte tem cor
no canto da vida…

66 comentários:

Maria P. disse...

Fantástico.

Beijinho João.

Dois Rios disse...

De fato a arte tem cor no canto da vida. A sua poesia é uma aquarela.

Beijo,

Borboleta disse...

Cometo talvez o erro de comparar as paredes ao papel...

Em ambos consegue-se ver a expressão, os sentimentos, as ideias ou ideologias...

Podemos considerar uma arte ou apenas rabiscos.

Mas o que é facto é que em papel ou em tela ou até mesmo num ecrán, existem coisas que ficam! Nas paredes na maioria das vezes...passa-se com uma nova tinta por cima!

Nunca deixes que te passem com tinta por cima! Deixa ficar bem presente toda a tua escrita ;o)

Beijinhos

Nanda Assis. disse...

qndo a arte é usada como um apelo ou pedido de socorro as paredes se embelezam, mas por puro vandalismo eu recrimino. legal vc poetizar sobre esse assunto. gostei muito.
linda sua foto!
bjosss...

Xinha disse...

É sublime a sua nobre forma de poetiziar tudo .. até as paredes cansadas são preveligiadas !!
Concordo que usem as paredes para fazer arte ... quando é para vandalizar, é escandaloso e deprimente !

Linda a sua tendência para embeleze até as paredes magoadas e cansadas !!

Hoje vou de férias, mas sempre que puder, virei dar uma olhadela no seu cantinho!!

Xi-coração

Shakti disse...

Uma forma de arte descrita noutra forma de arte , torna as coisas tão belas...

bjs

© Piedade Araújo Sol disse...

e assim se faz poesia.

pega em qualquer tema e sai poema.

talento...

beij

carla mar disse...

Passei... para te deixar uma beijokinha, embrulhada, num sorriso :)

Haere Mai disse...

Poesia pura. Adorei.

Beijo azul...Sempre!

mariam disse...

belo "olhar" urbano...

sabe, gosto muito de ir a um sítio, onde também há espaço para "graffitis"
«Fábrica Braço de Prata» não sei se conhece...

bom fim-de-semana
deixo-lhe um pedacinho do "meu" mar
um sorriso :)

Anónimo disse...

Adorei este poema tal como adoro tudo que escreves.
O teu blog é fantástico.
As tuas palavras são como âncora que se fixa em nós,...nos espicaça e nos delicia.
Voltarei.
Beijo

f@ disse...

excelente poema... algumas paredes encantadas chaman olhares e sorrisos... beijinhos das nuvens

Ingridi Kroeger disse...

Mais do que uma poesia.
Parabens
adorei

um grande beijo ^^

Ana Maria disse...

Passei para desejar-lhe uma boa noite e um domingo formidável.
Meus beijinhos.

Justine disse...

Belas, estas "Paredes..."- as imagens claras e certeiras, o resultado pictórico das metáforas.
A tua poesia é um livro aberto sobre a vida quotidiana

Juani lopes disse...

algunos grafitis, hasta embellece alguna pared, pero otros no es mas que otra forma de terrorismo
saluditos

lena disse...

aqui encontrei talento


arte nas palavras, arte nas paredes grafitadas que me prendem

a mensagem tem cor e tem vida nas paredes que murmuram


adorei ler-te e levo o sabor de cada cor, de cada verso teu, das fantasias que marcam as pares brancas e conseguiriam dar voz à tua poesia

obrigada pelo momento delicioso


um abraço meu

lena

dona tela disse...

Apresento-lhe a minha nova faceta.

Abraço respeitoso.

Paula Raposo disse...

Gostei de te ler...beijos.

Caçadora de Emoções disse...

João,
Às vezes as graffitis acabam por dar cor à paisagem valorizando-a. Representam uma forma de Arte Urbana, expressão individual ou colectiva, quando não há vandalismo...
Mais uma vez, adorei, POETA!

Abraços e um sorriso :)

brisa de palavras disse...

Obrigada pela visita ao meu canto...e por teres dado a conhecer um espaço tão bonito...
um abraço
brisa de palavras

Emanuel Azevedo disse...

Lindo como sempre. É mesmo de poeta. Recebe um abraço de Angra do Heroísmo, Açores

Ana S. disse...

Graffitis são mesmo formas de expressar o que vai na alma. Muitas vezes com raiva, amor ou paixão ou simplesmente denuncia.
Obrigada pela visita ao meu blog :)
Beijos

Ana Diniz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Diniz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Diniz disse...

Querido,

teus versos desmontam os tijolos da dor dionisíaca de quem não tem voz. E mostra-nos: a tristeza do silêncio mudo e agudo dos incompreendidos e tristes. Assola-nos a alma a dor do outro que se faz nossa - nós que o sentimos além da forma, além do "muro".

Sensibilidade tua - queria dar-te um forte e caloroso abraço, agora!

Esta é a voz do meu poeta!

Paradoxos disse...

aqui sim temos POESIA!!

Sol disse...

Sabe, eu também acredito que os graffitis são so um grito, uma manifestação de uma revolta interior qualquer. E ao mesmo tempo uma tentativa de deixar marca, mesmo que seja numa parede cansada. Depois quando se passa sabe-se que aquele bocadinho nos pertence.

E aqui no seu cantinho a arte também tem cor e espicaça os nossos sentimentos!

Gostei mesmo muito! (Não esperava outra coisa de quem escreve magia aos 11 anos...)

São disse...

Como se dizia no Liceu: bestial!
A música também...
Boa semana.

@me@@@ disse...

Obrigado pela visita ao meu cantinho... já agora gostei muito...

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá João, gostei de ler... beijinhos de carinho,
Fernandinha

Gerlane disse...

Só um genuíno poeta é capaz de perceber os mínimos aspectos da poesia em paredes pintadas.

Beijos pra ti!

Gata Verde disse...

Já vi algumas paredes com grafitis bastante bonitos,parecendo pintura em tela, mas infelizmente a maioria é lixo...

beijinhos

Papoila disse...

Obrigada pela visita. H� grafittis verdadeiras obras de arte, h� grafitis de raiva... aqui h� poesia "rostos urbanos,
danos,
onde o aviso � mensagem
e a arte tem cor
no canto da vida� " Gostei muito!
Beijo

fgiucich disse...

Gracias por visitar mi casa y dejar tus comentarios. Volveré. Saludos.

Cleo disse...

Maravilhoso, maravilhoso.
Que bom que minha curiosidade me trouxe até aqui, fiquei encantada.Ler o que escreves, ouvindo essa bela escolha musical é divino.
Obrigada.
Abraços.
Cleo

mdsol disse...

Cânticos à vida e da vida!
:)

Márcia Prado disse...

Vim retribuir sua visita, agradecer-lhe pelo comentario tão carinhoso e dizer-lhe que foi um prazer estar aqui ao som de melodias tão emocionantes!!!
Beijos
fica com Deus
Márcia

Raquel Fernández disse...

Bello poema. Me gustó mucho tu blog. Gracias por pasar a visitarme. Espero que sigamos en contacto.
Un beso grande.

Jacinta Correia disse...

É mais uma forma de expressão onde as palavras ganham vida ( e muitas vezes falam de morte, solidão, desespero, ansiedade, desorientação)e tudo parece ficar gravado numa parede que acolhe tudo o k há para dizer...Bj

Rosa disse...

Muito bonito.

Sónia Pessoa disse...

lindo... que posso dizer mais, palavras belas palavras!

beijinho

Priscila Petrarca disse...

maravilhoso!

FINA FLOR disse...

lembrou-se as paredes coloridas de SP :o)

beijos e obrigada por sua visita

MM.

Fátima disse...

Olá amigo João, muito obrigada pela visita ao meu cantinho, e por me dar a conhecer os seus belos poemas. Parabéns pelo talento.

Beijinhos e até breve! ♥

Um Novo Olhar disse...

Nestas parede nuas, mas com as emoções à flor da pele, somos num tempo, sem tempo...para gestos a não ser aqueles que brilham sob as cores de um olhar


Um beijo
Dolores

Lúcia disse...

Belíssimo. Poema urbano - que encerra as vidas das gentes.
Beijinhos

Isabel-F. disse...

estou em falta para contigo ...

pois não tenho retribuido as tuas visitas/comentários embora passe por aqui ...

devo dizer-te que gosto imenso do modo como escreves ... e este teu poema é lindo ...

prometo ser mais assídua por que aquilo que tens para lermos vale a pena ...

beijinhos

Eduardo Aleixo disse...

Vim aqui.
Li.
E gostei.
Eduardo Aleixo

Marta Vasil disse...

Muitas vezes grafittis são pequenos pedaços de histórias de vida atiradas aos olhares de quem passa. Há quem passe por elas e as veja e há quem por elas passe e as "veja com uma grande ceguez."

MV

Santhiago Ramirez disse...

Muito bonito o seu blog, caro João Videira. Foi um prazer ter recebido sua visita e, agora, vir a conhecer uma obra tão bonita. Vou voltar a vê-lo.
Abraço forte do Thiago

lovemebaby_now disse...

Adorei , de verdade :)
Mas a beleza destas paredes existem quando nelas sao pintadas palavras por inteiros e não meros traços. São desenhados pedidos e desejos e não rabiscados ofensas despreziveis. E principalmente quando são feitos em locais próprios para este tipo de arte, e não em bens nacionais e locais de carácter historico.

SIm, o graffiti bem feito, tem sim a sua beleza.
:)
beijinho e obrigada pela visita*

Maripa disse...

Poesia à flor da pele, sempre...


Obrigada pela sua gentil visita.

Beijo carinhoso.

Lena disse...

Entrei sem bater a porta...
não resisti ao ouvir Richard Clayderman...
Os graffitis é um modo de expressão como outro.
Foi no metro em Paris onde pude admira-los...cada estação era fascinante...gostei daquele ambiente que eles nos dão.

Um abraço

SAM disse...

Fantástico, João! A composição de foto e palavras. E quem diria que, muitas vezes, do desconforto causado por um grafiti, veria eu um texto sensível que abre a percepção. Somente sua sensibilidade extraordinária poderia passar esta mensagem bela e poética.

"rostos urbanos,
danos,
onde o aviso é mensagem
e a arte tem cor
no canto da vida… "


Grande beijo

Só- Poesias e outros itens disse...

Gosto muito deste tema, adorei o poema.

O tema musical está demais.

bjs.


Ju Gioli

Luciana disse...

Olá

Obrigada pela visita no meu blog e pelo belo comentário sobre a frase do filme Romeu+Julieta realmente uma bela frase que fala de amor e sofrimento.

Abraços

Luciana

em azul disse...

Olá

Muito bonito o seu graffitie em palavras. Actualíssimo.
Pena que nem todos sejam gritos ou avisos e passam para o lado do puro vandalismo.
Abraço

susana disse...

O meu pequenino diz-me que os grafittis são desenhos dos meninos mal educados que sujam as paredes. Um dia vou ler-lhe este poema, um dia, que hoje ainda é cedo.

AnaMar disse...

Mensagens em cor, desejo, libertação, alguma raiva e dor.
Arte, por vezes. Poesia então

Sonita disse...

excelente poema onde as letras vão pintando sobre um tema de actualidade... na minha opinião, considero os grafitis uma forma de vandalismo, de violencia..
mas sim, hà arte grafitis que vale a pena ser vista e onde as cores e as formas ondeiam em harmonia para o prazer do olhar.
saudações doces.

Ailime disse...

Belo poema este de homenagem aos artistas urbanos que escolhem "esta estranha forma" de durante a noite cantarem seus sonhos, no fundo, grafitando as suas vidas!
Um abraço!

P.S. Bem-haja pela visita
lá no meu cantinho.

Mary West disse...

Acho tudo meio pinchação. ;)

Mariana disse...

gostei bastante:-)
bj grande

Mari disse...

Olá!

Muito obrigada pelas palavras no meu blog!
Gostei desta poesia e com o tema, que muitas vezes, faz arte. Gosto desta mistura de grafites.
Um abraço, mari!

Parapeito disse...

Ao ler este excelente poema, veio me á memória Gedeão :)

Enquanto for preciso lutar até ao desespero da agonia,
O poeta escreverá com alcatrão nos muros da cidade:

ABAIXO O MISTÉRIO DA POESIA

****