terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

embalo as mãos que hesitam...



embalo as mãos que hesitam…

nos gestos que guardam
desenho expectativas,
luares marfinados,
futuros da memória…

no calor dos sóis,
ordeno emoções,
em dez dedos firmes,
corro planícies,
canto vibrações…

embalo as mãos que hesitam…

embalo…

corro, apalpo,
em cada acto,
em cada momento,
sou garra, conquistador
senhor dum só tacto.

40 comentários:

Vera disse...

Senhor da Poesia!
Belíssimo João Videira Santos

Beijo

Paula Raposo disse...

Muito belo o teu poema! As mãos, tão importantes, que falam, hesitam, calam...que se embalam. Muitos beijos.

Martinho da Silva disse...

Em lado algum os elogios são tão bem empregues.Como devem roer-se de inveja alguns dos melhores contemporaneos...
Abraço

Paula disse...

Adorei!!!
Beijo,
Paula

Sue disse...

Senhor dum só tacto, de tantos sentires, tantas palavras, tão bem colocadas em versos...
Bj carinhoso, nobre artista!

Gleidston dias disse...

As mãos que embalam, muito muito bonito,e pra fechar senhor dum só tacto,Parabens.

Uma otima semana poeta.

Abraço!

bichita disse...

Preciosa.....esperaba con impaciencia que nos regalaras una nueva poesía....lo has hecho ....gracias...beso desde la distancia.

PreDatado disse...

A qualidade com que nos costuma brindar.

umdiasereieumesma disse...

Bom demais ler algo tão bem escrito.Do Brasil pra você, um grande abraço.

Graça Pires disse...

"embalo as mãos que hesitam…"
Todo o poema aqui condensado, "senhor dum só tacto".
Muito bom. Um abraço.

Sandra Sofia disse...

Ainda hei-de ler lapidadas as tuas palavras.És bom demais no que escreves.Bom,a valer!Beijo

Carla P.S. disse...

Parabéns!
Tu tens uma sensibilidade translúcida; tuas frases são planejadas, tuas analogias verdadeiras. Adorei.
As mãos são realmente ferramentas d'alma, mestras no dia-a-dia, donas da vida material..
Um café, expresso.

Bob disse...

Ola, tudo bem.Adorei seu blog, vamos fechar parceria, com troca de links ou banners?aguardo resposta.Um super abraço.

http://poemasepoesias-blog.blogspot.com/

Vanessa disse...

Ordeno emoções?
Será possível?

Em cada momento, um ato.
Ato único!
Sem direito de mudá-lo!
E então fica na memória eternamente,
Eternamente, enquanto sua mente consiguir lembrar!

Beijos

Flávia Jorge disse...

poesia delicada e blog de muitas delícias, gostei muito do que vi aqui...

'canto vibrações...'

muito bom...
obrigada pela visita e volte sempre, aqui voltarei certamente...

bjo.

bonecadetrapos disse...

Embalar a hesitação das mãos e delas recolher os gestos sábios é de artista. Poema de qualidade.

Saudações
*__bonecadetrapos__*

La Lola disse...

Manos llenas de VIDA, precioso Joao.
Un beso

Adriana disse...

Precioso!

ricamente precioso!

elvira carvalho disse...

Um poema que tranpira sensibilidade.
Gostei.
Um abraço

Alda disse...

Gostei muito!
Bjs

mundo azul disse...

________________________________


...dos seus poemas que li, um dos mais bonitos!
Parabéns, pela beleza dos versos...


__________________________________

SilviaE.D. disse...

Hola Joao!
Gracias por visitar mi rinconcito. Es cierto que leer es como volar, gracias por hacermelo notar.
Hermosa poesía la tuya, hay palabras que me cuestan entender pero, voy descifrando...
Saludos!

xistosa - (josé torres) disse...

São as mãos que nos equilibram, que nos embalam desde a alvorada.

Quando somos pequenos e começamos a saber o que é cair, são elas que nos embalam quando hesitamos.

São elas que curtem e maduram toda uma vida.
Que quando o sol se aproxima do ocaso e nós o acompanhamos, são elas que tacteiam ... já não nos embalam, mas agarram.

Maria Cristina Nunes Adão disse...

...mãos de um poeta com tato sensível prá arte!! lindo poema! quanta saudade da poesia, me falta tempo, o trabalho está consumindo tudo!! beijos da amiga do lado de cá!

Mar disse...

Precioso, como siempre, un placer leerte.

Gracias por pasarte por mi blog.

Un abrazo.

Emanuel Azevedo disse...

Amigo João, aquele grande abraço, Mais uma vez parabéns pela foto e pelas palavras.

Isabel José António disse...

Caro Amigo João Videira Santos,

Vim retribuir-lhe a visita que nos fez. E, aqui chegado, a palavra parabéns é tão curta, para exprimir o que senti ao ler esta poesia...

Se me permite, pego no seu primeiro verso e digo, também:

Embalo as mãos que hesitam
Deixo outras mãos me abraçar
Pergunto às que me habitam
Porque estão a esbracejar

E o meu Ser mais interior
Na sua voz funda, silenciosa
Indica-me o caminho do amor
Da paz e da beleza duma rosa

Que voz é essa que me fala
Em doces sussurros secretos?
As mãos de quem me embala
Levam-me por tantos trajectos

E fico sem saber se a voz
Que me acalma de mansinho
É esta Consciência em nós
E nos empurra para o caminho

Por certo vem de mais além
A Consciência que em mim é
Que me impele a ficar bem
A trancender-me e VER, até

Olho as minhas mãos enrugadas
Que para tanto já serviram
E vejo-me em todas as estradas
E naquelas que nunca se viram

Um grande abraço para si.
e volte sempre, pois nós também voltaremos.

José António

Caperucita disse...

Siempre bello leerte.
Te dejo mis saludos y mi cariño.

Betha M. Costa disse...

Em gestos as mãos falam e sentem.Mui belo poema!Bjins.

helen ps disse...

Muito lindo, João. Mãos seguras, transmitindo força e confiança.

Abraço,

PAZ e LUZ

Justine disse...

E com essas mãos me guias pela música do teu poema, sem hesitações!

Bichodeconta disse...

Deliciosos poemas, magnifico espaço onde cheguei pela porta da mariam..Permita-me que entre e beba cada palavra, suave, musicada, mágica..Voltarei a este espaço sempre que o tempo o permita, até lá deixo um abraço e o desejo de bom final de semana..

maria claudete disse...

mãos que hesitam, mãos que espreitam, mãos racionais a espera , no embalo, da oportunidade certa.Beleza incontestável.

mdsol disse...

Mãos! Cheias de palavras! Poemas escritos com as mãos! Mãos de poeta!
:)))

Estrella Altair disse...

Olá como é que estas, desejo que estes bem.

Gostei muito deste poema às mãos, considero que são tão necessárias... que permitem sentir tantas coisas e emoções...
Gostei muito... como quase todas as que fazes de poesia.

Um beijinho

Myr disse...

Nada mejor que contar con una mano amiga en un momento de duda, de dolor, o de alegria.

Te tiendo la mia y recibo la tuya.

Sandra S disse...

Hola Joao!! Que hermoso poema!! Y que importantes son las manos de dedos firmes y decididos para hacer el bien!!

Abrazos con apretón de manos!!

Ailime disse...

Sublime poema em que a sensiblidade dos gestos aliada às emoções sentidas, resultam num excelente momento de poesia!
Um abraço.

Humana disse...

Senhor de umas mãos que transmitem emoções, experiências vividas, que contam histórias que nos encantam...
Adoro os teus poemas. João!
Um beijo muito carinhoso.

FENIX disse...

Artista até as últimas consequências, no entanto poeta em todas as suas artes.
Linda, a visão do mundo através das mãos, que acareciam e que matam. As suas criam, tornam a vida mais bonita.
Beijos
Anália