terça-feira, 23 de novembro de 2010

foi há muito tempo...


foi há muito tempo….

quando o tempo escorria entre sorrisos
a as promessas verdejavam na esperança do futuro;

quando o homem cerrava punhos
e na raiva pelo direito
comia as côdeas do capital…

foi há muito tempo…

...se soubesse o que sei hoje
fuzilava a paciência,
matava a tolerância…


======

7 comentários:

teca disse...

Clap, clap, clap

Muito bom!

Beijo carinhoso.

Rosette disse...

Aplaudo de pé! Bravo!Beijo

Natalia Nuno disse...

Prazer em ler-te de novo.
Um gosto também a melodia, de sonho.

Um abraço

Martinho da Silva disse...

Aqui se desbrava a oportunidade da palavra.Parabéns.Grande abraço

Graça Pires disse...

Também eu, meu amigo...
Um beijo.

Paula Barros disse...

"fuzilava a paciência,
matava a tolerância"

João, você me fez pensar agora por outras vias. Paciência e tolerância é tão importante nas relações, é tão importante para o nosso bem estar físico e mental e espiritual.

E ao mesmo tempo, ela pode ser nociva, quando a passividade, o aceitar tudo, o não lutar pelos nossos direitos, vem disfarçada de paciência e tolerância.

abraço

Ariadne Cavalcante disse...

Sua poesia me faz refletir... Quanto mais sabemos mis a revolta se faz dentro de nós, gerando uma certa angústia...Parabéns, sua poesia é linda!Beijos!