segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

um unissono de palavras...


um unissono de palavras em mim semeado...

a enfranquecida silaba,
o pavor dilacerado,
um sussurro de espasmos,
o riso adiado...

um unissono de palavras em mim semeado...

no descuidado olhar,
no silêncio da agonia,
sou como mar de raiva,
a noite fugidia...


======

Ao terminar mais um ano quero, reconhecidamente, agradecer
a todos que seguem o blog, bem como a todos que nos dão
eco da sua leitura, através dos comentários que fazem.
A todos muito obrigado e votos de Feliz Ano Novo.

======

12 comentários:

Paula Raposo disse...

Ao teu estilo próprio!! Gostei, está claro.
Beijos de Bom Ano.

Paula Raposo disse...

E de baixo para cima sempre bem!! Agora estou mais atenta graças a ti. Beijinhos.

Elaine Barnes disse...

Fiquei atenta de baixo pra cima. Incrível e belo! Desejo um Ano Novo cheio de inspiração, sucesso,prosperidade, alegria,saúde e muito amor pra colorir tudo isso. Montão de bjs e abraços

Dora Regina disse...

Obrigada por me fazer conhecer tuas belas poesias.
Feliz 2011 com novas conquistas e realizações.
Um abraço!

Dora Regina disse...

Obrigada por me fazer conhecer tuas belas poesias.
Feliz 2011 com novas conquistas e realizações.
Um abraço!

Sonhadora disse...

Como sempre o poeta FALA...belo poema.

Votos de um 2011 cheio de amor...felicidade e paz.

Beijo
Sonhadora

Cria disse...

Maravilhosa expressão !

Livinha disse...

MENSAGEM COLETIVA

Olá João!

O tempo...
Foi nessa estrada que me dei ao tempo,
o tempo de me achegar...
Uma paradinha para um copo d'água,
uma lida no horizonte, letras a mostrar...
Tempo que me fez pensar...
Alma essa caminhante em cada instante
entre amigos abraçar...
Aqui me embeveci muitas vezes, chorei e
sorrir, palpitando o coração, encontrando
conivências, conforto na emoção...
Algumas vezes me dei em falta, mas
nada de forma pensada,
foram dores nos tropeços, por
vezes na caminhada...
Vezes outras entre choros, aqui
me dei ao sorriso, as letras me deram
aceno como um sonho no paraíso...
Houve dias meio que perdida,
passava por aqui,
encontrando palavras de incentivo,
luz de alegrias, flores e jardins...
Também ouvir muitos chorinhos,
e aprendi a confortar,
almas como eu em desalinhos,
buscando ombros pra chorar...

No tempo, fui percebendo,
que não somos de todos diferentes,
mas estrelas reluzentes, descrentes
da própria luz, por sermos assim
tão carentes...
Ansiamos tanto, que esquecemos de
nos dá...

É... Valeu a pena toda essa descida
e subida em cada cantinho que adentrei.
Amor de irmãos conquistando, respeitando
cada um, no seu jeitinho se serem
e eu... aprendendo a amar... oportunidade
que agarrei...

Meu amigo e minha amiga,
Obrigada pelo 2010 que não me teria
sido tão bom, sem a sua presença,
sem o seu carinho...
Que possamos estar juntos novamente
em 2011, entrelaçando nossos braços
alongando e fortalecendo essa corrente
no conforto de nossos corações...

Feliz 2011 pra você, para os teus
para nós!

Beijos

Livinha

Tere disse...

a enfranquecida silaba,
o pavor dilacerado,
um sussurro de espasmos,
o riso adiado...

PROFUNDO, AMEI... FELIZ ANO NOVO, BJUS TERE.

Vanessa disse...

Estava um Mar De Raivas, chorei Rios, e agora estou de boa na Lagoa!

Beijão, Bom Ano Novo!

Ricardo Miñana disse...

Que la ilusión y la esperanza sigan llamando a la puerta en el nuevo año que llega,
y que se cumplan tus deseos.

¡¡¡Feliz año 2011!!!

Manifesto Surrealista disse...

João,
Que o novo ano traga sílabas fortificadas e espasmos de versos sussurrados em olhares descuidados. Que essa raiva e essa agonia produzam empre mais e melhores versos em 2011.
Um beijo Cristina