segunda-feira, 21 de julho de 2008

meu mal me quer


meu bem, meu mal
meu mal me quer
de bem querer...

mal me quer,
bem me quer,
muito,
pouco,
nada...

muito quero,
pouco tenho
por bem querer
e mal haver...

mal me quer,
bem me quer,
muito,
pouco,
nada...

59 comentários:

Sue disse...

Olá, amigo! cá estou... não me queira mal pela ausência... Bj!

Perla disse...

Fez-me lembrar a minha infância...

"muito quero,
pouco tenho
por bem querer
e mal haver..."

Há que reverter o mal no bem!

Boa semana

Bjs

Diana Correia disse...

Gostei do seu espaço. Até a musiquinha no fundo encaixa que nem uma luva... Quanto ao seu poema, adorei. Não há muito mais a dizer :)
beijinho!
Diana Correia

mdsol disse...

MUITO
BEM
QUERER
ora bem...
:)

Ana disse...

Simples...que de tão simples se torna tão belo!

Muito bom!

Ana Diniz disse...

Meu caro poeta,
veja só o que pensei sobre os teus versos: exatamente como acontece quando amamos e esperamos ser amados: como no jogo das pétalas, a expectativa, pelo sim, pelo não. Você, poeta, acrescentou a intensidade: o tudo e o nada, o muito e o pouco. O jogo do flerte, da sedução e da carência. O jogo do "fingir não estar olhando"... Na verdade, o poeta extraiu com classe aquelas petálas miúdas que sempre ficam grudadas, murchando ao nosso ver e nos enculcando...

Grande beijo.
Volte depois ao meu blog. Estou sentindo a tua falta!

Ana Diniz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Diniz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Diniz disse...

Às vezes insistimos em amar a pessoa errada... Insistimos em não enxergar a realidade.
Às vezes nos apaixonamos por um ser de alma oposta à nossa.

A alma é uma caixinha de Pandora. Às vezes dá medo.

Graças a Deus faz tempo que o meu mal não me quer.

Parece um jogo complicado, mas... "Meu mal me quer/ de bem querer"... Isso sim, eu ei de querer! A sensualidade e o amor pleno no aroma destas pétalas de flor.

Grande bjo.

Ana Maria disse...

O nada pode ser tudo.
Obrigada pela sua amizade
e pelas visitas nos 3 blogs.
1000 beijinhos.

flor de lótus disse...

Um génio na arte da palavra (e não só!). Você é percursor duma nova forma de sentir e escrever a poesia. Como o admiro João...Beijos. Voltarei sempre para ver, ler e reler o talento que por aqui nos dá a conhecer.

tempoparaamar disse...

Um mal me quer, e um bem me quer de bocadinhos de vida, pequeno mas com muito a dizer.Abraço aqui do Pico e um pouco das belas uvas que estão a ficar maduras, quanto ao branco não vai muito comingo mas bebo um pouco à sua saúde também.Salomé

Lúcia disse...

Aqui, bem te queremos, João. Pela beleza das palvras. E não só.
Abraço

Caçadora de Emoções disse...

Concordo com a Lúcia.
Queremos-lhe mesmo bem.
Por tudo aquilo que nos transmite.

Um abraço :)

Xinha disse...

que lindo poema.. fez-me recordar uns anos atras...
Eu quero-lhe bem, por todas a coisas boas que nos dá taravés da sua escrita !!

Xi-coração

Parapeito disse...

como algo tão simples ...mexe assim com uma pessoa...

Sempre tive pena dos malmequeres, aliás prefiro chamar eles de bem mequeres mto mto mto :)

Um dia cheio de muitos....bem mequeres*****

Ana Diniz disse...

Querido poeta,
as suas palavras são como gemas de ouro que se pousam sobre os meus humildes versos... Conheces o valor sincero da troca poética. Obrigada pelas impressões sensíveis vindas de teus olhos.

Um grande abraço.

Justine disse...

Delicioso! Um bem-te quero pelo que escreves...

Paula Raposo disse...

Gosto muito destes jogos de palavras...beijos.

Pitanga Doce disse...

Conheces a música do Djavan, Meu Bem Querer?

"Meu bem querer
É segredo, é sagrado
Está sacramentado
Em meu coração".

abraços e boa tarde

Vanda Paz disse...

a ti quero-te sempre bem

beijo com saudades

Cláudia Gonçalves disse...

Que blog bonito! Gostei. Obrigada pela visita às minhas prosas.

Vamos guardar os que bem nos querem e jogar fora os mal quereres.

Seremos assim felizes (mesmo que demore um pouquinho)!!!!!!

Bjo.

BlueVelvet disse...

Vim agradecer a visita e gostei muito do que li.
Voltarei.
Veludinhos azuis

lena disse...

este poema vem com ternura, é doce no jogar das palavras

caminho num querer, até ao nada, em cada verso, para lhe sentir a emoção...

adorei!

um abraço

lena

Oris disse...

Gostei muito que me tivesse trazido até ao seu espaço.

Li poesias muito bonitas e gostei especialmente desta.

Posso utilizá-la num post meu fazendo referência, é claro, ao seu autor?

Agradeço a sua visita e o comentário deixado.

Beijitos

Só Eu disse...

Confesso!
Já mais que uma vez (visito o teu espaço diariamente) me apeteceu comentar. Nunca o fiz e vou explicar porquê; Faltam-me palavras.
Tudo o que aqui leio é tão perfeito, tão sentido, tão poético que não consigo expressar em palavras o que sinto.
Hoje vou quebrar este principio. Não vou comentar (quem sou eu???). Vou só agradecer teres permitido que tivesse tomado contacto com a tua forma brilhante de usares as palavras como batidas de coração.
Humildemente cumprimento-te.
Abraço

Maria Dias disse...

Mal me quer ,bem me quer...Vim convida-lo a vir até o meu Avesso.

Beijo e boa semana.

Paula disse...

Obrigada pela visita e pelo elogio. Seus textos são muito bonitos! Voltarei aqui mais vezes e espero sua visita na no blog!

Um abraço

Só- Poesias e outros itens disse...

Lindo poema e linda música.

JU Gioli

NAELA disse...

Adorei a musica acompanhada por um poema fantastico e sublime!
Beijo doce

xistosa - (josé torres) disse...

A vida é um jogo.
Jogamos, até com as palavras.
Mas só quem sabe jogar ... terá o bem me quer!

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Eu bem te quero meu amigo Poeta, adorei.
Voc~es os fazedores de belas palavras são assim: Pessoas adoráveis capazes de nos fazer sonhar, chorar, amar em cada poesia.beijos querido amigo.
Fiz postagem nova,apareça por lá se tiver tempo.

Maria disse...

"muito quero, pouco tenho, por bem querer e mal haver..." é muito bonito...
Obrigada João

Beijo
(e quero-te bem...)

samuel disse...

Obrigado pela visita e pelas palavras que deixou.
Belo blog e bonito "ramalhete" de visitantes aqui tem!

Abraço

kelly disse...

"muito quero
pouco tenho
por bem querer
e mal haver..."

E para que serve a poesia?!!..em outras para dar a alma uma forma de comunicar em palavras..."
hoje minha alma teve voz ...

Jo�o, voc� deixou um coment�rio no blog Maria-sem-vergonha-docerrado, em uma modesta cr�nica, gestada num momento de estiagem fora e dentro de mim.

Kelly Garcia - Campo Grande, MS, BR

lua prateada disse...

Está magnifico pelas singelas palavras que práticamente todos nós conhecemos e, que recordamos com tanto carinho...
Beijinho prateado
SOL

mariam disse...

lindo. Simplesmente.

(muito)...(pouco)...nada?!

um sorriso e um seixo amarelo-torrado :)

Z E N disse...

Gracias por la visita.
Su blog, me encantó.

Un abrazo grande.
Seguiré leyéndolo.

AnaMar disse...

O equilíbrio entre o querer e o ter, mesmo que muito ou pouco...
O nada dilui-se na negação do sentir...
Gosto muito de o (re)ler.
Abraço

dona tela disse...

Voltei!!

Já tinha saudades.

Graça Pires disse...

E no desfolhar de uma flor se encontra ou perde o amor...

Menina disse...

Uma das minhas flores preferidas..e um poema ao seu nível =)

bjs*

Crisfonseca disse...

Linda poesia. Com as pétalas desta flor e com estas doces palavras, fez-me lembrar de uma brincadeira bem, mas bem lá na flor da adolescência.
Adorei.
Beijos,
Cris

Não tente me entender... disse...

Passei para te desejar um lindo e inspirador final de semana!

Fique com Deus!

Emanuel Azevedo disse...

Lindas palavras as suas publicadas num blog de extrema criatividade. Está de parabéns

Marca de Água disse...

tão simples e belo que ate dói...
apetece-nos saber escrever com este açucar...
:)

Canto da Boca disse...

Obrigada pela visita. Seu poema me fez lembrar uma can�o do compositor brasileiro, Caetano Veloso, e se chama, 'meu bem, meu mal'.
Estou morando em seu pa�s, enquanto termino um curso na Universidade do Porto, e tive o privil�gio de viver o 25 de abril, nos A�ores.

Abra�o.
;)

mariam disse...

pois, esteve para ser outra música...
aqui fica, só para Si.

http://br.youtube.com/watch?v=iNe_gIH-79w&feature=related

bom fim-de-semana
um sorriso :)

doisolhinhos disse...

Obrigada pelas suas palavras.

Gostei do seu espaço e deste poema tão simplesmente simples e bonito.

Olhos de mel disse...

Oie lindo! No amor, na vida, com os amigo, no sentido profissional, enfim sempre estamos jogando. Sempre há um que perde, um que ganha,um que chora, outro que sorri. Mas é assim. Faz parte!
Bom domingo! Beijos

Fê_Notável disse...

Isso me lembra os amores mal-correspondido!

Marta disse...

Lembra-me memórias de infância/pre adolescência - desfolhava-se o malmequer para saber se quem nos fazia suspirar assim gostava também de nós.. Paixonetas por actores, pelos primos, pelos amigos dos primos, etc...
Gostei de o ler - vim através da Sol...
Beijos e abraços
Marta

impulsos disse...

Belíssimo jogo de palavras em tons de desfolhada num campo repleto de malmequeres.

Beijo

Delfim peixoto disse...

Um malmequer bemquerido
Abraço

Rosa dos Ventos disse...

Nada mal este bem me quer.
Que não seja mentiroso como o da canção...

Abraço

Adriana disse...

Cuidado o amor esta onde menos acreditamos que esteja!Boa semana!Quando lancaras o livro?

hfm disse...

Encantatório jogo de palavras poéticas!

mundo azul disse...

...deveria o seu bem me quer, despetalar sempre o bem... É assim que merece e assim o é...


Beijos de luz!

ángel disse...

ha sido un gusto descubrir tu espacio, y leerte en esta tersa lengua de Pessoa.


Saludos...