terça-feira, 1 de julho de 2008

na asa do gavião



na asa do gavião

uma pétala de susto

amedronta a palavra...


...e eu,

qual mortal,

sopro no suspiro

que suspirou meu coração.

36 comentários:

mdsol disse...

Gavião dos mares?
:)

Dois Rios disse...

a pétala de susto até pode amedrontar as (suas) palavras, mas jamais as calarão.
bj.

Iana disse...

Olá, boa noite meu querido...

Venho agradecer sua visita em meu cantinho, em meu jardim florido...
É sempre bom ter amigos em nosso cantinho e nos dixar carinhos e beijinhos...

Obrigada de coração....
Também adorei seu espaço e os seus poemas são maravilhosos, fotos e textos!!!

Também gostaria de lhe convidar para visitar meu outro cantinho, também no blogspot, é onde conto minha história e se desejar dar uma olhadinha ficarei feliz...

E, se tiver tempo tente ler desdo inicio para entender o que lá tenho contado...

Beijos e beijos sinta-se em casa meu querido lá no meu cantinho...
Iana!!!

gaivota disse...

e nas asas do gavião vim fazer uma visitinhaaaaaaaaaaaaaa
daqui da frente do mar!
beijinhos

maria claudete disse...

mesmo temendo, o gavião fascinado sufoca a palavra mas exalta o seu gesto de amor , mesmo calado. Muito bonito e tocante.
Abraços.

Desnuda disse...

João Videira,

honrada com a sua visita no meu espaço. E com isso, a oportunidade de conhecer seu belo espaço. Aqui encontrei riqueza poética, aliada a belas fotos. Um excelente gosto para as artes,por sua habitualidade e experiência no meio.

Permita-me linka-lo no Desnuda ( um blog sem pretensões poéticas, mas uma ótima distração) e no SAM onde realmente posto poesias ( que vivo a ler rsrs) que me encantam de alguma forma. Aguardo resposta.

Beijos


http://sentimentos-sam.blogspot.com

Fernando Santos (Chana) disse...

Caro amigo, bela imagem...Belo texto...
Um abraço

Parapeito disse...

Nãu pode ...nao deve haver nada que amedronte a palavra. Nem mesmo uma pétala :)

Que possas xontinuar a soprar sempre belas palavras...daquelas que saiem do coração***

Xinha disse...

E que o seu suspiro consiga superar a petala de susto para que com isso, continue a escrever tão belas poesias ... nada pode amedrontar aspalavras...

Xi-coração

Caçadora de Emoções disse...

Mais uma vez, gostei muito...
Do curto e profundo embalo poético e também da imagem escolhida.
Até breve,

Fernanda disse...

Obrigada pela visita...:))

Prometo voltar, gostei de voar por aqui...

DelfimPeixoto disse...

" E eu sopro no suspiro que suspirou meu coração"
Lindo mesmo
Abraço

Coragem disse...

Que a palavra se mantenha suprema, sem o medo de ser eplicita.

Sem receio de ser pronunciada, através do coração...

Beijo

Verónica disse...

Olá, boa tarde! Parabéns pelo currículo invejável!Gostei do seu blogue e agradeço a sua visita.

Auréola Branca disse...

Jogo de palavras interessante.

Huuum... Posso tentar?

"...Em um suspiro, entreguei-me a voar.
E o meu amor, temor, fez-me ao chão chegar..."

Abraços carinhosos.

Angela Ladeiro disse...

Muito bonito. A foto muito bem escolhida para o jogo de palavras. Um beijo

Gata Verde disse...

Muito bonito...beijos

elvira carvalho disse...

Cheguei. Não nas asas de um Gavião, mas nelas fiquei presa. Muito bonito
Um abraço

Belisa disse...

Belo jogo de palavras,
Beijos estrelados

Crisfonseca disse...

Esta bela imagem tornou-se ainda mais bela se é possível tuas palavras
Beijos,
Cris

tempoparaamar disse...

...e eu,

qual mortal,

sopro no suspiro

que suspirou meu coração

Muito belo, gostei.Beijinho
Salomé

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Que poema singelo! E tudo o que é singelo é sempre mais bonito. Meu amigo, venho de uma operção para a extração de câncer no útero e essa quimioterapia está me matando. Preciso reerguer-me e para tanto, preciso dos amigos. Fiz um post sobre Cidadão Kane, dedicado o nosso querido vampiro Ravnos, e pus algumas imagens que não têm nada a ver com o filme. Você vai gostar. Dê-me uma força.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo da
Rê e obrigada de antemão

borboleta disse...

optima semana :)

Helen De Rose disse...

Bom, pra mim o gavião já é uma ameaça predadora...e tem quem morde e assopra...beneficiando-se das palavras...rs....adorei tua sutileza, bjo.

Leonor disse...

Caro João Videira Santos

Venho atrasada, mas venho (venho sempre). Gostei das asas deste gavião, talvez com medo mas que voa acima dos nossos corações...

bom fim de semana

© Piedade Araújo Sol disse...

suspirou meu coração,
sopro no suspiro
qual mortal,
... e eu?

amedontra a palavra...
uma pétala de susto
nas asas do gaviao!

(não resito a ler assim!)

nuito boa poesia por aqui!

beij

Lúcia disse...

Essas palavras... Tocantes...Simples e tocantes.Obrigado
Abraço

Elizabeth F. de Oliveira disse...

A aliteração deu ao poema uma leveza alada. Muito lindo!
Grande abraço e obrigada pela visita.

mariam disse...

vou guardar este poema num dos "cantinhos da minha gaveta fundeira" é simplesmente... lindo! emocionei-me ao lê-lo como me emocionei quando li pela primeira vez o que lhe deixo,
com admiração,

"CANÇÃO MÍNIMA

No mistério do sem-fim
equilibra-se um planeta.

E, no planeta, um jardim,
e, no jardim, um canteiro;
no canteiro uma violeta,
e, sobre ela, o dia inteiro,

entre o planeta e o sem-fim,
a asa de uma borboleta."

«Cecília Meireles»

um sorriso (feliz) :)

pin gente disse...

o sopro é uma palavra a medo
ou um eterno segredo
uma puxar da sedução
à mão
um excitar da pele
com saliva de mel
que percorre com ar
e o dedo a passar


abraço

Multiolhares disse...

E nas asas do vida
O vento sopra
Enquanto o suspiro não adormece
beijos

Juani lopes disse...

bonito, corto, pero profundo
saluditos

Sininho disse...

Apaixonei-me pela totalidade dos poemas que as palavras se tornaram inúteis, desprezíveis e surreias.

Que simplicidade!!
Que emoção!!

Que cativação tao natural =D

Uma boa noite
E ate muito em breve =)

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Que belos boemas e imagens, fiquei aqui bebendo cada palavra sua.Lindo blog.
marthacorreaonlin.blogspot.com

Secreta disse...

Suspiros unicos ...

Mary West disse...

Ahhh que lindas imagens. Quase pego um avião soh p/ me deliciar nessas artes.