quarta-feira, 15 de setembro de 2010

nos muros dos olhares cinzelados


nos muros dos olhares cinzelados
onde cantam limites do vento,
há olhos que interiorizam
o regresso de encontros…

a tenra lembrança do tempo
onde o passado fére a pedra,
é um abismo de lembranças
entre dedos do vazio…

…e assim, no cremar das luzes,
dos punhos até à língua,
há um espaço vazio
na sombra da míngua…


======

19 comentários:

Cria disse...

Impecável, poeta amigo !!

Dora Regina disse...

Parabéns por mais esta poesia que com certeza encantará muitos.
Abraços e muita paz!

Rosette disse...

Vibrante é a poesia de quem vive e ama a palavra.Parabéns,João!Beijo

claudete disse...

O encantamento se foi...as lembranças se esvaziaram mas ficou a beleza contida neste poema devastador.Abraços.

Viagens pelo Mundo disse...

João,

Parabéns pelo bonito poema.
E diria que não há nada melhor do que interiorizar o regresso a encontros, vivê-los em pleno e aproveitar de mão cheia o enriquecimento e o conforto que nos trazem. Acho que percebe o que quero dizer.
Um beijo, Cristina

Tatiana disse...

Intenso e belo poema!

Tenha um ótimo final de semana.

Beijos com o meu carinho

Carmem L Vilanova disse...

Olá João!
Primeiramente muito obrigada pela visita lá no Eu Sei Que Vou Te Amar.
Vim conhecer-te e amei o que li e vi por aqui... já tornei-me seguidora!
Beijos, flores e muitos sorrisos!

Vanessa disse...

Adorei as palavras, misturadas, encaixadas, de uma forma, que nos deixa um pouco triste...

Beijos.

teca disse...

Ah... ando cheia de espaços vazios...
mas a poesia alimenta a alma, preenche, enriquece...

Beijos.

Marina-Emer disse...

gracias por tus bellas palabras a mis versos ...bonitos los tuyos tambien ...un abrazo de esta amiga bloggera
Marina

Martinho da Silva disse...

Poesia com maiusculas é sempre boa de ler e aqui lê-se um excelente poeta. Abraço.

Fátima disse...

E quantos muros são esguidos, sejam de pedras ou de sentimentos.

Belíssimo.

Beijos

gabyshiffer disse...

Mais uma linda poesia
Parabéns!
:)
vim lhe desejar uma boa semana
Beijos na alma!

"Ouse, ouse...Ouse tudo!
Não tenha necessidade de nada!
Não tente adequar sua vida a modelos, nem queira você mesmo ser um modelo para ninguém!
Acredite: a vida lhe dará poucos presentes.
Se você quer uma vida, aprenda a roubá-la!
Ouse, ouse tudo!
Seja na vida o que você é, aconteça o que acontecer!
Não defenda nenhum princípio, mas algo bem mais maravilhoso:
algo que está em nós e que queima como o fogo da vida!"


Lou Salomé

Everson Russo disse...

TEmpo que passa implacavelmente e nos deixa apenas as lembranças do que se foi...abraços de bom dia pra ti amigo.

Vivian disse...

...o vazio desaparece quando
chega o poeta!

João querido lindo,
delícia encontrar tão
nobre pessoa em minha
'casa'.

obrigada, lindura!

bjs desde um Brasil primaveril!

Nilce disse...

Oi, João

Vim agradecer a visitar e apreciar seus poemas.
Já construí muros ao meu redor. Livrei-me deles.
Aprendi a derrubá-los tão logo comecem a se fincar ao chão e não deixo mais chegar à minha vista.

Bjs no coração!

Nilce

Everson Russo disse...

Um belo dia de paz pra ti amigo...abraços.

Graça Pires disse...

"há um espaço vazio
na sombra da míngua"
Belíssimo!
Um beijo.

Luaaz disse...

Impecável seu poema!
Ainda vivo nesse abismo de lembranças que teima em me ter entre os dedos desse vazio tão particular…
Beijooos do outro lado do atlântico!