quinta-feira, 24 de abril de 2008

viva o 25 de Abril!



Uma vez mais...25 de Abril!

A emoção que sinto neste dia e as lembranças que me assaltam são indiscritiveis.

Lembro meus avós, meu tio-avô, a deportação da familia.

Tenho orgulho imenso nas minhas raízes, nas lutas politicas em a familia se envolveu e nas instituições de solidariedade social que ajudou a fundar ou fez desenvolver.

O avô paterno na implantação da republica e o avô materno na luta pela democracia contra a ditadura de Salazar / Caetano, foram e são estandartes que respeito.

Por essas "leviandades" estiveram na clandestinidade, sofreram a prisão, a deportação, o degredo, a "instalação" no Tarrafal.

As privações que minha mãe e tios sofreram, quando crianças, deviam ser exemplo para quem não tem o menor respeito pelos valores da vida e vive no completo alheamento por todos aqueles que lutaram e sofreram pela conquista da liberdade, da democracia, da justiça social.

25 de Abril, outra vez.

Um dia diferente que lembro e a plenos pulmões grito:

VIVA A LIBERDADE!

VIVA A DEMOCRACIA!

VIVA O 25 de ABRIL!

7 comentários:

ISA disse...

Viva o 25 de Abril!

João Bartolomeu disse...

25 de Abril, sempre!

Zé de Alcântara, português de gema disse...

23,24,25 de Abril ou de outro mês, quero é viver em liberdade!

Pedro Silva disse...

Confesso que desconhecia os teu talentos. Devo pedir desculpa por esse desconhecimento? Se é o caso, aqui ficam. Gostei do que li, do que aqui é editado. Na lembrança do 25 de Abril deixo palavras da minha visita, recordando os momentos que vivemos no movimento sindical. Pedro Silva

Anónimo disse...

Que a verdadeira liberdade, entre homens e mulheres, seja sempre, em qualquer lugar e momento, autentica e vivida realidade.
Não esquecerei o 25 de Abril em Portugal; quero esquecer, isso sim, o que algum tempo depois, uns quantos poucos em nome de todos, queriam politicamente instalar. Uns defendendo uma certa cor ideológica, outros outra.
Mas um homem e alguns mais, amantes da liberdade,
travaram com a palavra e sua democratica coragem esse regresso á perda da liberdade ganha.
Verdadeira vivência em liberdade democratica é coisa fácil de dizer mas dificil e complexa de fazer, ela constrói-se de coisas simples no dia a dia de cada um.
Viva a liberdade, viva a democracia social e politica, nesta nossa terra e no mundo inteiro.
Jorge Aragão

Maria disse...

Que boa surpresa!!! :))))
Não me lembro do teu nome, mas tenho a certeza de que te conheço. Não sei de onde. É um conhecimento antigo, talvez do movimento sindical, não sei. A cara não me é estranha, agora vou ler-te.

Até já

Filoxera disse...

Se esta é uma data especial para os portugueses, acredito que, para si, ainda o seja mais, dadas as privações e dificuldades por que a sua família passou, em termos mais directos.
Vou continuar a descobrir este blogue.
Beijinhos.